BUSCA PELA CATEGORIA "Jussiape"

Do Jornal da Chapada

05 Maio 2018 - 16:50

Prefeitura de Jussiape firma contratos de altos valores com empresas e assusta moradores

Foto: Reprodução/Erick Francklin

Uma denúncia foi encaminhada ao Jornal da Chapada, na sexta (4), sobre gastos excessivos realizados pela prefeitura de Jussiape, na Chapada Diamantina. Os moradores estão indignados, e já circula nas redes sociais os extratos dos contratos com destaque para os valores investidos nos serviços de aquisição de gêneros alimentícios, produtos de limpeza, papelaria e gráfica. Os extratos de contratos, assinados pelo prefeito Éder Jakes Souza Aguiar (MDB), foram publicados no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 2 de maio, mas os contratos firmados datam de 2 de abril. De acordo com DOM, a prefeitura gastará R$ 197.478,00 na aquisição de “gêneros alimentícios, cárneos, destinados a atender às necessidades do hospital municipal, para o preparo de merenda e para atender às necessidades de diversos setores deste município de Jussiape”. Para obtenção de diversos materiais de limpeza, higiênicos e utensílios domésticos, destinados à manutenção e reposição de todos os setores da prefeitura, a gestão investirá R$ 243.175,00 até o último dia deste ano. Já no setor de papelaria, a prefeitura gastará R$ 655.666,15 para a aquisição de diversos materiais de expediente, escritório e utensílios, que será destinada aos programas ‘Primeira Infância’, ‘TOPA’, ‘Brasil Alfabetizado’ e demais necessidades do município. Outro extrato de contrato destacado do Diário Oficial, que circula nas redes sociais, é o com uma gráfica. Nele, a empresa contratada receberá o valor de R$ 315.674,05 para prestar serviços na confecção de materiais gráficos para a manutenção das secretarias de Jussiape. Todos os contratos citados têm vigência até dia 31 de dezembro deste ano. O internauta que enviou a denúncia para o JC promete que estará acompanhando o posicionamento da prefeitura a este respeito. “Vamos ficar de olho nos políticos da nossa região, já não vivo mais na Bahia, principalmente na Chapada Diamantina, mas tenho muitos parentes e amigos que vivem por aí”. O jornal tentou contato com a gestão municipal, mas até o fechamento desta matéria não obteve êxito. As imagens que ilustram esse texto são das páginas 7, 10, 14 e 17 do Diário Oficial do Município que foram destacadas em arquivos que circulam nas redes sociais. Para ver o arquivo completo basta clicar aqui e ir nas páginas citadas.

Reprodução Jussiup

29 Novembro 2017 - 13:31

Após audiência com o governador Rui Costa, prefeito de Jussiape Éder Jakes anuncia investimentos para o município

Foto: Divulgação

Na tarde da última terça-feira (28), por volta das 14h, o prefeito de Jussiape Éder Jakes (PMDB) participou de uma audiência com o governador do Estado da Bahia Rui Costa (PT), em Salvador. Logo após o encontro, que também contou com a presença do deputado estadual Marcos Viana (PV), foram anunciadas pelo gestor investimentos que beneficiarão diretamente o município. Éder informou que conseguiu “uma importante obra para o município”, como a liberação de recursos pelo Governo do Estado para a urbanização da entrada da cidade: onde foi contemplada com a construção de um portal e uma pista de ciclismo e de caminhada, margeando a pista que dá acesso à cidade. O prefeito ainda comunicou que abordou na audiência a implantação do sistema de abastecimento de água, que será provido pelo Rio Taquari, sistema que terá mais de 350 ligações domiciliares, beneficiando aproximadamente 800 pessoas na região. 
 

08 Setembro 2017 - 21:06

Prefeito de Jussiape exonera esposa do cargo de secretária de Assistência Social

Foto: Patrick Cassiano | Bahia Verdade

Hilda Rejane Assunção Ribeiro Aguiar, esposa do prefeito do município de Jussiape, o médico Eder Jacks Souza Aguiar (PMDB), foi exonerada do cargo de secretária municipal de Assistência Social. O ato foi uma recomendação do Ministério Público Estadual, o qual vem investigando acúmulo ilegal de cargos públicos em vários municípios baianos. "A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau [sic], na administração pública direta e indireta dos três poderes viola a Constituição Federal", diz trecho da recomendação.