Livramento Hoje

Livramento Hoje



Estudante de Livramento de Nossa Senhora vai cursar medicina na Rússia

  Quarta, 27.Janeiro.2016 às 18h38


Carlos Diogenes, que sempre estudou em escola pública, vai para uma das melhores faculdades do país

Neste início de ano letivo, diversos jovens de todo o país vão sair do Brasil para estudar medicina na Rússia. O grupo, formado por mais de 30 brasileiros, vai embarcar no dia 23 de fevereiro, rumo à Kursk, onde os jovens vão estudar em uma das 10 melhores faculdades do país, a Universidade Médica Estatal de Kursk. Dentre os estudantes que vão enfrentar essa grande mudança, está Carlos Diogenes, que nasceu em Livramento de Nossa Senhora (BA), e sempre sonhou em estudar medicina. O universitário lembra que um professor incentivou a ele e a outros colegas para ingressassem seus estudos no exterior. Com isso, conheceu a Aliança Russa, representante oficial das universidades russas no Brasil, e viu que sua vontade era possível. Sobre os desafios que irá enfrentar no maior país do mundo, Diogenes conta que tem muito respeito pela cultura da Rússia e que está disposto a entendê-la e até aprendê-la, já que terá um longo período para isso. Quanto à distância, o aluno garante que esse não é um fator preocupante. “Por fazer cursinho em uma cidade distante da minha, eu morava longe da minha família, então já estou um pouco acostumado”, conta. Após sua graduação, Diogenes revela que pretende voltar ao Brasil, mas ressalta que essa é uma decisão que pode mudar no futuro. “Até o momento penso em voltar para trabalhar aqui, mas como o tempo passa e as decisões mudam, pode ser que eu fique ou me fixe na Europa, já que o diploma tem validade para todos os países do continente”, explica. Mesmo com a alta do dólar, cursar medicina na Rússia ainda é um ótimo investimento. Isso porque o governo russo subsidia os alunos estrangeiros que vão para o país estudar, o que diminui consideravelmente o custo do curso. O semestre lá sai por aproximadamente US$ 3100, incluindo hospedagem e seguro médico. Valor muito inferior ao cobrado no Brasil. A Aliança Russa é representante oficial das principais universidades russas no Brasil desde 2005. Seu trabalho consiste na seleção dos candidatos, no processo de orientação da faculdade, no recolhimento da documentação necessária para permanência legal do estudante na Rússia, na obtenção da vaga, inscrição na universidade e na assessoria durante a viagem até a chegada do estudante ao seu local de destino. Ao voltar para o Brasil, o estudante submete o diploma adquirido ao processo de reconhecimento em uma universidade brasileira, um procedimento padrão para qualquer brasileiro que faça graduação em centros de ensino estrangeiros. Desde 2010, o chamado Diploma Único de Estudos Superiores da Europa, do qual a Rússia faz parte, passou a valer conforme o Tratado de Bolonha. Seu objetivo é facilitar a mobilidade dos estudantes e profissionais do ensino superior da Europa.

Comentários